Casa – Freedom

Projecto de interiores na zona de Fátima que faz parte da cave de uma grande vivenda de um casal com dois filhos.

Pretendeu-se que não se sentisse o espaço fechado e sem janelas.

Um espaço independente de lazer para cinema, festas de família inclusivamente para o baptizado dos filhos

Dimensões totais |500 m² (Área)
Local | Fátima
  • Casa – Freedom

  • Casa – Freedom: Salas de estar por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Jardins de Inverno por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Paredes por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Paredes por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Salas de estar por Oficina Design
    Casa – Freedom: Corredores e halls de entrada por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Corredores e halls de entrada por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Salas de estar por Oficina Design
  • Casa – Freedom: Salas de jantar por Oficina Design

Temos o prazer de o informar que um dos nossos trabalho foi publicado num artigo na homify

As razões pelas quais pode querer mudar a decoração da sua casa podem ser muitas e variadas. Ou porque está farto da decoração que já perdura há demasiado tempo, ou porque ficou sugestionado ao ler um artigo da homify, ou simplesmente porque sim, porque lhe apetece. Como tão vem sabemos há vários estilos pelos quais podemos optar aquando da decoração da nossa casa. O artigo de hoje é sobre um estilo específico, o estilo minimalista. Se está com vontade de reduzir a quantidade de coisas que tem em sua casa e optar por um estilo mais sóbrio, este é o caminho a tomar. Para além de ser um estilo super elegante, é também uma forma de poupar tempo em arrumações, uma vez que praticamente tudo fica reduzido ao extremamente necessário. Less is more é a máxima do minimalismo e o que está prestes a ler é precisamente sobre isso: ter menos pode muitas vezes ser mais.

Superfícies desafogadas

The Wall House: Piscinas por guedes cruz arquitectos

The Wall House | guedes cruz arquitectos

Um espaço que respira e que tem espaço – passando a redundância – é determinante para a nossa decoração minimalista. Neste tipo de decoração as superfícies querem-se desafogadas. O exemplo que escolhemos – ainda que seja no exterior e apresente uma piscina! – revela isso mesmo. O conceito é aplicável a todas as divisões da sua casa, quando escolher o recheio de cada uma delas, não se esqueça de ter sempre em conta a criação de um espaço onde tudo coexiste de forma agradável e nada atabalhoada. Se tiver isto em mente desde o primeiro momento, vai ver que o conceito de minimalismo vai acabar por surgir.

Limpe a sua mente mas primeiro a sua casa

Escritórios e Espaços de trabalho por Studio Uwe Gaertner Interior Design & Photography

Studio Uwe Gaertner Interior Design & Photography

 

Nem de propósito a primeira imagem que lhe mostramos apresenta a palavra less, ou seja menos. Pois então é mesmo sobre isto que lhe queremos falar, já que o estilo minimalista opta por um despojamento de tudo aquilo que não é necessário, tendo contudo presente uma forte noção de design, bom gosto e elegância. Assim, a primeira coisa que tem a fazer é mentalizar-se de que o processo será de limpeza, ou seja prepara-se para se ver livre de muita coisa que não lhe faz falta – é normal que ofereça alguma resistência numa fase inicial, mas uma vez iniciado o processo tudo começa a ser mais fácil! – passe então à parte prática e depois sim, preocupe-se em “limpar” a sua mente. Para que não fique pelo abstracto, vamos já de seguida dar-lhe vários exemplos palpáveis para que comece a pôr mãos à obra.

 

Mude uma divisão de cada vez

Salas de estar por 21arquitectos

21arquitectos

O primeiro e muito útil conselho que temos para lhe dar é que mude uma divisão de cada vez. Isto é não só importante como imperativo. O minimalismo é também uma espécie de filosofia que pretende pôr cada coisa importante no seu lugar, por isso mesmo há que dar um passo de cada vez. Se quiser começar pela sala – já que é o lugar mais social da casa e onde poderá de imediato tirar partido da sua nova decoração, vá em frente!  Quando esta estiver finalizada, passe à divisão seguinte. Se o fizer desta maneira evitará a confusão de ter tudo misturado e cada divisão ficará finalizada, claro está que há sempre umas coisas que vão ficando – e não há problema nenhum nisso! – o que interessa é que tenha a consciência de que é importante organizar uma divisão de cada vez, a partir daí tudo fica mais fácil.

 

Comece pela mobília

Salas de estar por Polovets design studio

 Polovets design studio

 

Para que as coisas sejam bem feitas é importante começar por aquilo que é maior, assim sendo nada melhor do que pôr a mobília em primeiro lugar. A verdade é que uma das características principais do minimalismo tem precisamente que ver com o design dos móveis que escolhemos para a nossa divisão. As linhas simples, as cores mais neutras, a prevalência do branco e do negro são alguns dos pontos chave, o resto – na verdade não há assim muito mais resto! – surge no sentido de complementar o jogo de mobília que escolhemos para o espaço. No exemplo fotográfico é bem visível o que acabamos de lhe descrever: peças de mobiliário de linhas muito simples, mas que se complementam entre si, e alguns apontamentos decorativos de forma a criar uma dinâmica agradável no espaço.

 

Chão limpo

Cozinhas por ARK Architects & Interior Designers

ARK Architects & Interior Designers

Ter um tipo de chão que transmita limpeza é algo essencial. Escolhemos o chão de uma cozinha – que não deixa dúvidas quanto a ser minimal – para que possa ver, que pelo facto deste apresentar uma cor só e o tom ser claro, dá logo a impressão de uma divisão maior. Esta é precisamente uma das vantagens de usar um chão simples de cor neutra.

 

Paredes limpas

Habitação Unifamiliar Monte dos Saltos: Casas de banho por olgafeio.arquitectura

Habitação Unifamiliar Monte dos Saltos | olgafeio.arquitectura

No seguimento do ponto anterior o mesmo se aplica aqui, quanto menos elementos tiverem as suas paredes, maior se tornará o espaço. Lembra-se do less is more? Lá está, menos coisas nas paredes, mais espaço na sua divisão. E isto não é nada mais do que minimalismo no seu estado mais puro.

 

Use cores intercaladas

Casa - Freedom: Salas de estar por Oficina Design

Casa – Freedom | Oficina Design

Ainda que o uso excessivo da cor vá contra todas as regras do minimalismo, há algo que pode fazer que não vai de todo perturbar a lógica da decoração. Para que crie alguma dinâmica e o espaço não se torne demasiado aborrecido pode optar por intercalar diferentes cores. O exemplo que escolhemos é um óptimo exemplo, uma vez que apresenta superfícies lisas interrompidas por apontamentos que usam o padrão. Sem ser nada exagerado, esta é uma maneira de criar um espaço minimalista com vida.

Desocupe

Casa - Freedom: Salas multimédia por Oficina Design

Casa – Freedom | Oficina Design

Por fim e apenas para reforçar o que lhe fomos dizendo até aqui, deixamos-lhe uma palavra de ordem: desocupe. É só isto. Tudo aquilo que estiver a mais e não fizer falta nenhuma, não deve lá estar. Uma limpeza geral é determinante para que a sua casa possa ser de decoração minimalista. As regras base estão neste artigo, o resto virá do seu bom senso e gosto! Sente-se pronto para um desafio? Ponha mãos à obra!

Pronto para a mudança?! Ponha mãos à obra!

Remodelar e redecorar é o destino certo de todos os ambientes. Porque os gostos mudam, as coisas partem-se e as modas passam, mais cedo ou mais tarde todos os espaços acabam por ter alguma alteração, mesmo por parte daqueles que detestam mudanças.

Por mais bonitos que os ambientes estejam vai chegar a altura da mudança e isso representa uma altura de grande excitação, mesmo que traga consigo alguns contratempos, como barulhos, movimentações extra e quiçá obras.

Evitar projectos demasiado longos, obras que se arrastam ou erros que podem custar caro não é uma ciência exacta, mas passa por encontrar os melhores profissionais para cumprir com os objectivos, e isso inclui ver os seus trabalhos mais significativos tentando encontrar comunhões de gostos e referênciaspositivas.

Para o ajudar nessa tarefa hoje apresentamos-lhe um trabalho escrupulosamente executado pela OFICINA DESIGN, um gabinete com mais de dezoito anos de experiência e um vasto portefólio nas áreas de design de interiores, design gráfico, projectos, obras, remodelações e mobiliário. Junte-se à homify na busca dos espaços perfeitos para si!

O espaço antes da intervenção

IMG_2203

Vamos ser sinceros: – antes não estava mal. Não era uma decoração feia, pesada ou pouco funcional, era apenas um pouco apagada e quiçá até banal. Com toda a certeza já vimos espaços antes de projectos em muito piores condições do que este, mas o tema aqui é melhorar para evoluir.

Reformar não significa um corte total com o passado, podendo e devendo o novo projecto incluir elementos preexistentes, mas implica mudar de forma visível.

IMG_2204

O projecto incidiu sobre uma sala de uma vivenda localizada na Aroeira, um espaço de grandes dimensões inserido numa habitação luxuosa rodeada de grandes jardins. Teve como objectivo a actualização estética do espaço, que como se vê estava um pouco desajustada depois de vinte anos se sofrer actualizações.

senhora aroeira

Depois – todo o requinte condensado num único espaço

5

Esta não é uma sala qualquer… Com 120 metros quadrados, esta sala tem dimensões muito mais do que generosas e funciona como o coração da casa, dando acesso a todos os outros espaços, incluindo a área da piscina e a porta de entrada da habitação.

A diferença do antes para o depois é abismal. A primeira impressão recai logo na alteração do padrão cromático, que se tornou totalmente neutro, baseado em tons terrosos e bege.

Esta paleta foi capaz de fazer sobressair os vários detalhes estruturais de alta gama que a casa j+a tinha, nomeadamente o fabuloso pavimento de mármore cinzento e o revestimento de pedra que rodeia a lareira.

O que ficou

A impressionante obra de arte sobre a lareira já existia, assim como a escultura em mármore branco sobre um pedestal de mármore negro que estabelece a separação entre a sala de estar e a sala de jantar, a escultura em tronco fendido e mais alguns items de valor que faziam sentido no novo conceito doespaço. Mas foi só… O resto desapareceu para dar lugar a uma sensção inegável de elegância e requinte que a magestade do espaço já merecia.

Destaque ao mobiliário

DSCF2629

O mobiliário novo é visivelmente de qualidade superior. Cada elemento parece fazer naturalmente parte do espaço, se forçar e sem destoar. Os sofás são as peças de maior destaque, com o seu jogo de tonalidades da mesma cor, que se prolonga no tapete que adorna o pavimento e dá mais calor ao chão frio de pedra.

As diferenças entre os sofás criam um jogo de tons e profundidades usado para estabelecer as áreas de leitura e de televisão. É ainda importante referir que todos os móveis ganharam maior volume, com dimensões mais apropriadas aos enorme espaço onde se inserem.

E não podemos seguir em frente sem fazer referência às bonitas cortinas que paoiam bem a elegância do espaço sem pesar.

A sala de jantar

O espaço organiza-se em duas zonas de cotas distintas, incluindo sala de estar, sala de jantar, um espaço de bar e uma grande surpresa, que veremos mais à frente.

A sala de jantar fica num patamar inferior ao da sala de estar e nitidamente ganhou uma ama nova, Além de moderno este é um mobiliário mais imponente, que não se perde na grandiosidade geral, como o arranjo anterior.

As cadeiras são super modernas, encaixando perfeitamente na escala de tons do ambiente, mas a grande surpresa é a mesa!

Além da cota diferente, o espaço da sala de jantar demarca-se da sala de estar por um pavimento diferente, notoriamente mais claro.

Por fim a mesa de jantar. A sua estrutura é maciça, impondo-se no espaço e ao olhar, mas o seu grande segredo é ser extensível. Quando há mais convidados há mais espaço para que todos fiquem confortáveis!

O candeeiro individualizado, com a sua luz quente e suave é parte integrante de todo o sistema de iluminação projectado para tornar o ambiente mais acolhedor.

A jóia do espaço

2

Acabamos este artigo com a grande surpresa desta sala, com a sua característica mais extravagante e incrível: – uma gaiola!

Na imagem pode ver o bar, que referimos atrás, e em posição central, com todo o destaque, aparece uma espécie de aquário de vidro onde vivem três araras exóticas. Um toque extravagante num espaço naturalmente incrível, que foi escrupulosamente mantido e cujos tons de natureza com certeza inspiraram os profissionais.

1

 

Quem tiver um negócio saberá perfeitamente a importância e o impacto que o design de interiores tem para os consumidores. Inevitavelmente vende. Acaba por chamar a atenção de novos clientes e mantém também os habituados, porque gostam do conforto, do brilho e do bem-estar, a par da qualidade dos produtos e da simpatia obviamente.

Por isso, é importante manter um espaço dinâmico, atrativo, acolhedor e atual. Claro que, cada mercado mantém a sua essência e estilo, não precisa de ter linhas modernas e minimalistas para ser atrativo.

Para vos mostrar como espaços comerciais se transformam e podem ter aquele design que vemos nos bairros mais requisitados da Capital, partilhamos um projeto do distrito de Leiria, em Fátima mais especificamente. Os arquitetos de interiores Oficina Design foram os responsáveis por esta alteração e o resultado não poderia ter ficado melhor. Explicamos e mostramos-vos tudo de seguida. Acompanhe-nos e inspire-se!

De loja a um espaço comercial

DSCF0974

Curiosamente o projeto que partilhamos convosco é de uma verdadeira transformação e mostra-nos que quem sonha sempre alcança. Os proprietários quiseram transformar este espaço, para dar asas a um projeto que se distinguisse dos demais. Assim, os profissionais da Oficina Design converteram esta loja num espaço de comércio, mais especificamente uma pastelaria/café. Localizado no centro de Fátima, muito próxima do Santuário e portanto com grande fluxo de pessoas a circular, principalmente a pé.

Finalidade do projeto

DSCF0985

 

O principal objetivo deste projeto era de converter o espaço existente numa pastelaria de estilo moderno, com pormenores de design europeu, onde existissem influências de estilo nórdico. Neste sentido as cores terra, o uso da madeira, do vidro ou da pedra fizeram todo o sentido para criar este espaço onde se multiplica o conforto e bom-gosto, que nos remete para vários sentimentos.

Como pode verificar pelas imagens, a intenção principal era de projetar uma espaço acolhedor e funcional, que tivesse um grande impacto visual.

A organização do interior

Quanto à organização interior, os arquitetos de interiores da Oficina Design deram primazia à exposição de produtos de pastelaria para venda, sendo intencional a localização do balcão e respetiva vitrine no alinhamento da porta de entrada.

A zona de copa foi minuciosamente concebida para conter tudo o necessário à preparação dos pratos num pequeno espaço acessível por uma porta junto ao balcão.

A zona de estar

Para a zona de estar/sentar optaram por colocar mesas redondas para quatro pessoas, respeitando as dimensões do espaço. Foi ainda possível integrar um pequeno nicho com banco corrido e uma mesa rectangular para a possibilidade de receber grupos ou famílias maiores.

Os materiais usados

Para decorar o café, os profissionais optaram por uma paleta de tons escuros, optando principalmente por revestimentos e móveis de madeira para criar um calor e um ambiente familiar. O tijolo de burro permitiu criar um contraste, proporcionando uma atmosfera mais industrial.

Existiu também a ideia de criar uma parede em tinta preta para giz, onde serão projetados desenhos e as ementas do café.

Os pormenores verdes, como as cadeiras, as plantas e alguns candeeiros permitem trazer algum contraste de cor.

A quadrícula em ferro foi projetada para não  cortar visualmente o espaço, bem como para pendurar algumas plantas verdes, que dão vida a todo o ambiente.

A divisão

DSCF0983

Como já fomos verificando, o chão apresenta uma divisão que permite fazer uma transição suave e discreta entre o espaço de estar e o espaço de circulação. Para tal optaram por usar mosaico hidráulico junto ao balcão e madeira para o restante espaço, criando um ambiente aconchegante e confortável.

As casas de banho

DSCF0986

No piso de cave foram projetadas as casas de banho espaçosas e uma zona de armazém. Aqui os materiais mantêm-se, embora a madeira apresenta uma tonalidade mais clara. O mosaico hidráulico encontra-se aqui a revestir as paredes da casa de banho, ao contrário do pavimento na zona do café.

 

Os materiais da fachada

De acordo com os arquitetos de interiores da Oficina Design, o vidro existente na fachada foi coberto por uma quadrícula de alumínio cinza antracite, de modo a criar uma dinâmica semelhante aos cafés nórdicos e contribuindo para o impacto visual pretendido, chamando de imediato a atenção de quem passa por perto. Adicionaram ainda dois toldos em ferro que permite fazer o controlo da luz natural no interior do espaço, além de criar sombra para a zona da esplanada.

A fachada e o seu mistério

A alteração significativa na fachada foi o ponto de partida para o conjunto de escolhas de materiais e texturas presentes no interior.

O exterior deste café remete-nos para o estilo parisiense de outras épocas, embora as linhas mais retas dêem o toque do futuro.

Não temos dúvidas que que todo o projeto resultou num espaço harmonioso de tons intensos e cativantes. Algo de completamente fora do vulgar. Só o exterior deste café suscita imensa curiosidade, dando-nos uma vontade imensa de descobrir o interior, deixando-nos na dúvida será um simples café, uma pastelaria, um bar ou todas essas hipóteses em simultâneo. Não hesite em descobri-lo numa próxima ida a Fátima!

Organização do espaço comercial

A loja simples situa-se no rés-de-chão deste edifício de habitação, com duas fachadas totalmente em vidro, uma virada para a rua principal e outra para uma passagem lateral de acesso ao prédio.

O café organiza-se em dois pisos, um ao nível do rés-de- chão com cerca de 50 m2 e uma cave com cerca de 90 m2.

 


Veja com os seus próprios olhos